02 dezembro 2008

Balanço do ano

Posts curtos. Vivo me repetindo isto já faz um tempo. Talvez seja mesmo hora de recomeçar (não do zero, mas do 1,3) aproveitando o último mês do ano. E como este ano balançou muito - consegui bater meu recorde de número mínimo de posts - vou fazer uma rápida análise do que fiz e do que ainda falta fazer.

Antes de tudo, este foi o ano em que não consegui, pela 14ª vez consecutiva, não tirar férias. O pessoal diz que eu, workaholic incorrigível, me orgulho do fato. Bom, não mesmo: realmente estou sentindo falta e resolvi que vou viajar em janeiro, deixando o documentário que estou fazendo na mão do montador e só pensando nele quando eu voltar depois de... 5 dias! É, pois é, férias mesmo só em julho. Mas vai rolar.

Este ano também marcou minha segunda licença de professor na Universidade Católica, onde dou aula já há 4 anos. Foi por uma boa causa: estava concluindo minha especialização em estudos cinematográficos (cuja monografia foi finalizada no Carnaval deste ano) e o meu mestrado em design lá na Universidade Federal, que não sei como, consegui terminar em um ano e dois meses. Reflexões metafísicas sobre o tempo caberiam, mas estou preferindo ser o mais objetivo possível neste post.

Pois é, além da vida acadêmica, tive que lidar com um agitado ano profissional - especialmente se contarmos do último trimestre do ano passado para cá: uma microssérie (Santo por acaso, infelizmente subestimada pela própria TV que a encomendou e com corte final à minha revelia), um curta (A vida é curta, que ainda estou aprendendo a gostar e que a receptividade do público e os prêmios recentes talvez contribuam para isto), um longa (Guia prático, histórico e sentimental da cidade do Recife, filme não-concluído tratado pela mídia com certa indiferença e pelo público com certo deslumbramento) e uma campanha política (pois é, ainda por cima sou simpatizante do comunismo desde a adolescência e acredito que Olinda está em boas mãos).

Fora tudo isto, meu novo projeto, Sem rosto - documentário cujo tema ainda preciso guardar em certo segredo - tem exigido muito do meu tempo. Viagens que todo mundo acharia ótimas têm na verdade sido empenhativas e cansativas, porém produtivas no fim das contas. Estou reclamando não.

Mas no balanço do ano, bom, deu pra dar uma organizada nas coisas, disparar muitos projetos, mas ficou tudo no empate com a falta de férias e de uma qualidade de vida que ainda sinto falta. Mais tempo pra mulher, pra família, pros amigos, pra ir ao cinema, pra ler, pra tocar guitarra, pra passear com o cachorro, pra cuidar da saúde, pra pensar besteira (não o tipo de besteira que penso aqui, mas aquele tipo mais inconsequente mesmo), e pra procurar o trema neste teclado antes que a reforma ortográfica resolva abolí-lo de vez.

Deste modo, espero que o ano que vem, além de ser o ano em que eu tenha concluído mais alguns projetos importantes pra mim, seja o ano em que eu tenha voltado para a capoeira e tenha no processo perdido 6 quilos, que eu tenha visto pelo menos 5 filmes por mês e que ao menos 2 sejam interessantes, que eu tenha viajado sem estar preocupado com a pauta do dia seguinte e sem necessariamente ter que enquadrar um monumento de maneira inusitada, que eu tenha ficado mais tempo com Cecilia, Dra. Tânia, Karina, Gustavo, Ju, Saulo, Edu, Tia Sílvia, Vovô e Vovós, Raquel, Fernando, Nina, Felipe, Gabi, Kleber, Emilie, Thiagos diversos com e sem "h", amigos comuns em geral e em específico e etc.

E que, principalmente, seja o ano em que eles tenham ficado mais tempo comigo.

Pois é, feliz ano novo!...

1 Comments:

Anonymous Pedro Marques said...

Léo, fui seu aluno no curso de roteiro em Maceió e espero que você volte em 2009 para o segundo módulo. Sua vida é puxada, mas seus "discípulos" alagoanos querem absorver mais do seu conhecimento. Ainda não tenho todo esse teu pique (acho que quase não escrevi em 2008), mas pretendo mudar isso no próximo ano, se bem que eu nunca levo a sério minhas promessas furadas, mas não custa tentar.

9:51 PM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
Leitor Ótico by http://leitor-otico.blogspot.com is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.